10818662_811894005537778_1580757084_n

Confiram o que a escritora Dayana Araújo achou de Arma de Vingança: 

“Li em um fôlego só! Incrível! É isso que tenho a dizer sobre Arma da vingança. Eu estava meio chateada na fila do hospital, pela demora em ser atendida.Resolvi abrir meu celular e comecei a ler despretensiosamente um livro da biblioteca do meu kindle. De tanto ouvir falar do livro essas últimas semanas na timeline do meu facebook, resolvi arriscar.A história começa com um Ana boba, ingênua e que acredita em contos de fadas e que a vida pode ser um felizes para sempre.E isso faz com que ela seja alvo fácil por mentes doentias e criminosas.Aos poucos, ela vai descobrindo que não é bem assim, e que a vida lhe preparou o doce sabor amargo da maldade. O livro vai sendo dividido não somente na visão da Ana, mas dos outros personagens também.O que eu gostei e muito! Pois podemos saber o que se passa na mente dos que querem prejudicá-la.E é muiiito assustador entrar nessas mentes.Fiquei muito agoniada com algumas partes do livro, se você é daquelas pessoas que qualquer coisinha fica sem dormir, tenha cuidado com essa história. Pois, mesmo que seja uma ficção, me peguei pensando que existem pessoas daquele jeito sim.E é o que dá mais medo.Pois bem, em menos de duas horas eu já estava a 70% do livro, porque eu não aguentava ficar sem saber do restante da história, não piscava, bebia água e muito menos me lembrava que estava em uma fila do hospital( que a propósito, nessas alturas eu ainda nem tinha sido atendida) Recomendo para todos que gostam de ação, muuuiiiita adrenalina e livros que te deixam com a cara no chão assim que acaba. Muuuuuuuuuito bom! Favoritei.Leiam!”

Dayana Araújo nasceu no dia 19 de março de 1993. Apaixonada por livros e amante do chocolate. Vive com a cabeça no mundo da imaginação. Escreve desde os 14 anos. Mas só aos 20 anos resolveu que estava na hora de ir atrás de seus sonhos. Os livros sempre foram seus melhores amigos. Sempre carrega um na sua bolsa. Sonhadora desde sempre, resolveu transformar fantasias em realidade.  Seu primeiro lançamento foi A garota do ônibus, pela Sollo Editorial.

 

Deixe uma resposta