victorian girl

Para escrever não basta ter apenas inspiração ou criatividade. É preciso coragem. Para expor os seus sentimentos, colocar facetas suas que não imagina no papel, ser herói e vilão e não ter medo disso. É buscar nos recantos mais sombrios de sua mente aquilo que lhe faz mal e deixar as claras, passar horas solitárias em frente ao computador e caminhar em meio ao caos e loucura que sua imaginação provê.

Dizem que não somos normais, mas quem é? Carregamos em nós todo o sentimento do mundo. As palavras e histórias tomam o nosso peito, se acumulam, querendo explodir, vozes nos tomam de madrugada com relatos e murmúrios que desejam ser descritos.

O sucesso de um escritor não vem apenas da forma que ele conta a história, mas o quanto sente com ela, a sua capacidade do leitor se identificar, amar e se conectar com a trama e com quem escreve. E a palavra “trama” é muito bem colocada, pois além de mostrar o decorrer dos fatos, mostra o quanto nos ligamos e nos conectamos, todos, através da história.

Escritor também é leitor. E em certas horas marqueteiro, psicólogo, louco e mago. Talvez isso nos torne tão frágeis e fortes. Exemplo para alguns, nada para outros. Mas mesmo assim, eternamente capazes de sonhar.

Obrigado a todos que me concederam a honra de ser escritor. Obrigado a todos que com seus escritor me fazem sonhar…

Deixe uma resposta